segunda-feira, 1 de julho de 2013

O POBRE NA FILOSOFIA POPULAR

- Pobre com bagagem perde o trem.
– Arquivo de pobre é um prego na parede.
– Pobre é como pneu: quanto mais trabalha mais fica liso.
– Cinema de pobre é janela de trem.
– Rico sai de casa e pega o carro; pobre sai de casa e o carro pega.
– Se cabelo fosse dinheiro pobre nascia careca.
– Pobre só engole frango quando joga de goleiro.
– Pobre é como punho de rede: só anda com a corda no pescoço.
– Pobre, mas não da graça de Deus.
– Ladrão que entra na casa de pobre só leva susto.
– No dia em que chover comida o pobre nasce sem boca.
– Quando o rico geme o pobre é quem sente a dor.
– Pobre só sai do aperto quando desce do ônibus.
– Pobre quando mete a mão no bo lso só tira os cinco dedos.
– O despertador do pobre é o galo do vizinho.
– Dinheiro de pobre é como sabão: quando ele pega, escorrega.
– Pobre só vai pra frente quando leva uma topada.
– Champanha de pobre é Sonrisal.
– O pão do pobre só cai com a manteiga para baixo.
– O pobre é como limão: nasceu para ser espremido.
– Rico em casa de pobre é a desgraça da galinha.