terça-feira, 29 de janeiro de 2013

INSURREIÇÃO - Dalinha Catunda

 INSURREIÇÃO

Quando galo criar dente
Quando pato cagar grosso,
E minhoca tiver osso
Eu vou ser obediente.
Não sou de arrastar corrente
Nem sou de escutar sermão
Detesto submissão,
E fujo de juramento
É livre meu pensamento
E o corpo não quer prisão