domingo, 6 de novembro de 2011

HORA DA POESIA!

EU HOJE SOU SERTANEJO
COMO UM SOLDADO NA GUERRA
SINTO SAUDADE NA HORA
QUE A VACA HOLANDESA BERRA
PORQUE ME RECORDO LOGO
DOS CURRAIS DA MINHA TERRA!

..............................................................

O POBRE DO SERTANEJO
QUE VIVE COM A MÃO GROSSA
ATRAVESSA A EXISTÊNCIA
MORANDO NUMA PALHOÇA
VIVENDO NÃO SEI DE QUÊ
DE UM NADA QUE TRAZ DA ROÇA!